Domingo, 15 de Maio de 2011

 

Apanhámos um voo doméstico em Lima e, 400 km depois, no sul do país, aterrámos em Nasca, no meio do deserto do mesmo nome.

 

Éramos esperados por uma guia e um autocarro, que nos levou a uma rápida visita da pequena cidade, situada num oásis. Depois, seguimos para o aeródromo local.

 

Enfiámo-nos numa pequena avioneta, com mais um casal de japoneses e levantámos voo para ver as chamadas Linhas de Nasca da única maneira possível: lá de cima.

 

Os desenhos devem datar dos anos 400 a 600 e foram feitos pelos autóctones, talvez para comunicar com os deuses. Alguns desses desenhos têm mais de 200 metros de comprimento e consistem em simples linhas feitas no solo, que se mantiveram todos estes séculos, graças à secura do clima.

 

O passeio de avioneta demora cerca de 40 minutos e é bem divertido. O piloto inclina o aparelho para o lado direito, para que os passageiros possam ver um desenho e, depois, inclina-o para o lado esquerdo, para que os outros também o vejam. E isto repete-se para vermos o astronauta, o macaco, o condor, a aranha e mais não sei quantos desenhos, incluindo este beija-flor, mesmo junto à famosa estrada Transamericana. Quem enjoa, deve ficar em terra.

 

Estive lá em maio de 2004.


Segunda-feira, 2 de Agosto de 2010

 

Os Masai são um povo semi-nómada do Quénia e da Tanzânia, atingindo um total de cerca de 800 mil indivíduos.

 

No Quénia, os Masai são cerca de 450 mil e vivem sobretudo no Parque Nacional de Masai Mara, em pequenas aldeias com casas feitas de esterco de vaca, facilmente visitáveis pelos turistas alojados nos diversos lodges que por ali abundam.

 

Caracteristicamente, os Masai vestem sempre qualquer coisa vermelha e a sua principal riqueza é o gado. As mulheres fazem o trabalho duro, enquanto os homens pastoreiam.

 

Estive lá em março de 2003.


Quinta-feira, 15 de Outubro de 2009

 

Os Sinagua eram uma tribo de índios pré-colombianos, que habitaram o actual estado norte-americano de Arizona, na região onde hoje ficam as cidades de Phoenix e Flagstaff, também conhecida como Verde Valley.

Por lá viveram, entre 500 e 1425,  ano em que terão partido, expulsos pelos Yavapai, deixando para trás habitações como a da foto, incrustadas nas rochas.

Quando os exploradores espanhóis chegaram à  região, em 1860, pensando que esta construção teria algo a ver com os aztecas, deram-lhe o nome do imperador do México, Montezuma II.

O Montezuma Castle foi um dos primeiros monumentos nacionais dos EUA, assim declarado por Roosevelt, em 1906. Contém 20 salas e poderia albergar cerca de 50 pessoas.

Estive lá em maio de 1996.


Sábado, 10 de Outubro de 2009


 

O Lago Michigan faz parte dos chamados Grandes Lagos, que são cinco e é o único que fica totalmente em território norte-americano.

 

Apesar de ser o 3º maior dos 5 Grandes Lagos, acaba por ser o maior lago do mundo que fica situado num único país. O Michigan tem 494 km de comprimento e 190 de largura, com um total de 2633 km de margens. Em língua Ojibwe (mishigama), quererá dizer "grande água".

 

Ao redor do Lago, 4 estados norte-americanos: Wisconsin, Indiana, Michigan e Illinois. É neste último estado que se situa Chicago, mesmo à beira do Lago. A foto foi tirada do alto da Sears Tower, o edifício que, actualmente, é o mais alto dos EUA (442 metros), e o 5º mais alto do mundo.

 

Foi do lago Michigan que vieram, para os Açores e, depois,para todo o país, os famosos "achigãs", peixes que abundam no Lago Michigan e cujo nome é uma corruptela do nome do lago.

 

Estive lá em maio de 2006.


Quarta-feira, 7 de Outubro de 2009

 

As Cataratas do Iguaçu são formadas por 275 quedas de água, na fronteira entre a Argentina e o Brasil.

 

O rio Iguaçu nasce no Brasil, da confluência de dois outros rios e, depois de um percurso de cerca de mil quilómetros, desagua no rio Paraná. Antes da foz, quando a sua largura atinge os 1200 metros, o Iguaçu cai numa falha tectónica com cerca de 70 metros de altura e proporciona um espectáculo difícil de igualar.

 

A foto ilustra a visão argentina das cataratas, que é mais próxima - tão próxima que é impossível não se ficar ensopado. O ar está sempre cheio de uma poalha de gotículas de água, constantemente perfurada por andorinhas que fazem ninho nas escarpas.

 

O primeiro ocidental a avistar Iguaçú ("água grande", em guarani), foi o conquistador espanhol Álvaro Nunes Cabeza de Vaca, em 1542. Os Parques nacionais, brasileiro e argentino, são Património da Humanidade.

 

Estive lá em outubro de 2007.



.sobre
breves apontamentos sobre os locais que já visitei.

visitantes andam por aqui.
.posts recentes

. Linhas de Nasca, Peru

. Masai, Quénia

. Castelo de Montezuma, Ari...

. Lago Michigan

. Cataratas de Iguaçu

. Lago Titicaca, Peru

.tags

. todas as tags

.pesquisar
 
.mais sobre mim
.arquivos

. Outubro 2014

. Março 2014

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

.estiveram aqui recentemente
Isso e muito lindo
Ainda ontem jantei uma dourada que quase pesava 1K...
Boa tarde, Estive a ver atentamente este blog e ad...
Estaline queria que o metro fosse um ´´espelho`` d...
Já estive lá, fiquei encantada com as construções!...
.links
blogs SAPO
.subscrever feeds