Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Já lá estive

breves apontamentos sobre os locais que já visitei

31
Mar13

Cidade subterrânea, Capadócia, Turquia

artur

 

Os arqueólogos não são unânimes quanto à idade destas cidades subterrâneas, mas podem datar de 2 mil a 4 mil anos antes de Cristo, o que é obra.

 

A que visitámos fica em Derinkuyu, perto de Goreme. Dizem que tem 20 níveis e que aqui teriam vivido cerca de 5 mil pessoas, no entanto, só são visiáveis três níveis e não se aconselha a visita a quem sofra de claustrofobia, já alguns dos túneis não tem mais do que 80 centímetros de altura e não há opção senão seguir em frente.

 

Na foto, vê-se uma grande porta de pedra, que servia para tapar um desses túneis. 

 

Estive lá em março 2013.

26
Jun12

Postojna Jama, Eslovénia

artur

 

As grutas (jama) de Postojna, a sul de Ljubljana, estendem-se por cerca de 19 km.

 

A visita começa por uma trajecto de mini-comboio, de cerca de 10 minutos, atravessando galerias e salas subterrâneas, fazendo lembrar o primeiro Indiana Jones. Segue-se uma visita guiada por mais um quilómetro de slas imponentes.

 

As estalactites e estalagmites podem não ser muito impressionantes pelas suas formas (há melhores em Mira de Aire), mas o que impressiona são as dimensões das salas. Na foto, a sala chamada italiana, pela sugestão de esparguete das estalactites do tecto.

 

Destaque, também, para o tanque com o Proteus, anfíbio cego que só existe neste lugar.

 

Estive lá em junho de 2012.

27
Fev11

Grutas de Mira de Aire

artur

 

 

Descobertas em 1947, as grutas de Mira de Aire abriram ao público em 1976 e são as maiores de Portugal.

 

Totalizam cerca de 4 km, embora só se visitem 600 metros, mas a rede de grutas e túneis já explorados na região, totaliza cerca de 11km.

 

No dia em que as visitámos, não estava lá mais ninguém. Uma jovem guia levou-nos por corredores e túneis, até 100 metros de profundidade, nas margens do Rio Negro, que serpenteia pelas entranhas da Serra dos Candeeiros, maciço que não tem nenhum curso de água à superfície. A nascente do rio ainda não foi descoberta.

 

Na véspera, tínhamos estado 100 metros acima do nível do mar, no Sítio; no dia seguinte, a 100 metros de profundidade, a admirar estalactites e estalagmites nas grutas de Mira de Aire.

 

Estive lá em fevereiro de 2011.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Links

Também já lá estive

Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D